Meia Maratona de Lisboa

4 min leitura -

Um dos objectivos que defini no início do ano foi correr uma maratona.

Muito sinceramente não tenho muito jeito para correr e a maior prova que tinha feito antes de 2014 tinha sido a Corrida do Tejo (10KM) há quase dois anos atrás, pelo que tinha/tenho muito trabalho pela frente para atingir este objectivo!

A primeira coisa que fiz no inicio do ano foi pesquisar no google “Como correr uma maratona” e o primeiro resultado que encontrei foi a página do Carlos Fonseca. Tenho seguido o plano para “atletas estreantes” à medida que posso, sendo que na maior parte das vezes acabei por correr 3x/semana em vez de 4x/semana, mas tem aparecido muito trabalho inesperado na forma de entrevistas, artigos, etc e acabo por dar prioridade ao trabalho sobre este meu hobby.

De resto tenho estado a ler o “Daniel’s RUNNING Formula“.

O autor fala sobre as suas conclusões de anos de pesquisa e preparação de atletas de vários níveis de competência, incluindo alguns atletas olímpicos.

Para a Meia-Maratona o meu objectivo era terminar a prova a correr, sendo que a minha velocidade alvo era 9-10KM, já que era a velocidade que consegui nos treinos com alguma consistência.

Deixo-vos aqui os dados da minha prova gerados pela aplicação do Runkeeper.

1966274_602943949794578_1708012871_o

 

A maior distância que tinha conseguido antes da prova tinha sido 16KM, pelo que o salto para os 21KM não foi trivial! A prova começou relativamente mal, já que estavam muitas pessoas a caminhar na ponte e os primeiros quilómetros foram uma verdadeira corrida de obstáculos onde me tentava desviar dessas pessoas. Depois de sair da ponte já havia uma divisão entre as pessoas das caminhadas e quem queria correr, pelo que foi um grande alivio poder correr à vontade!

Nesta altura a minha preocupação era não me cansar demasiado para não quebrar mais tarde, pelo que fui a uma velocidade onde me senti confortável  e ia vendo as outras pessoas a passarem por mim.

Atingindo os 16KM ainda me estava a sentir bastante bem, acho que a adrenalina da prova mais a constante hidratação graças às águas que a organização oferecia de 2 em 2KM deu para continuar depois de ultrapassar o meu recorde pessoal anterior.

Nos 4KM seguintes continuei a sentir-me bem e nesta altura já reconhecia algumas caras que tinham passado por mim há uns quilómetros atrás a correr, mas que agora iam a andar!

No último quilómetro já senti realmente o cansaço, e já me doía o corpo todo, mas não ia desistir quando faltava menos de 5% da prova…

IMG_0810

(Eu com a minha irmã depois da meia maratona)

Agora tenho que ver o calendário de corridas na zona de Lisboa e escolher quais vão ser as provas que vou utilizar para me ir testando até à Maratona de Lisboa.

A nível de treinos, quero começar a introduzir alguns treinos diferentes para começar a trabalhar na velocidade.

Já agora… um pequeno desabafo:

Às vezes ouço amigos/familiares a falarem em sair, mas acabam por ir a sítios fechados como centros comerciais, lojas, etc. Pessoalmente acho cada vez mais aborrecido estar fechado nesses centros de consumo e gosto muito mais de ir correr no parque, sentir as árvores, o vento na cara, às vezes chuva, etc. Basicamente sinto-me muito mais vivo e a verdade é que mesmo correndo algumas vezes à chuva este ano, ainda não fiquei doente!

No ano passado com o desafio e as sessões enormes de torneios, passei imenso tempo fechado, fiquei algumas vezes doente e senti muito a falta deste contacto com a natureza!

 

Publicar como