Em Directo
HU SCOOP-255 €250 1st=€8K ( !store, !equipa, !resultados)

Férias, frustração e rotinas

3 min leitura -

Em Setembro fui com a Katerina e a pequenina visitar a família da Kat à Grécia. Foi óptimo para descansar, estar com amigos e familiares que não via há muito tempo e para repensar alguns objectivos a longo prazo.

No entanto, quando voltei, senti que a minha produtividade na primeira semana pós-férias tinha baixado imenso e isto causou-me imensa frustração!

O que me apercebi após alguma reflexão, é que eu tenho vários objectivos diferentes em várias áreas diferentes e que é difícil fazer tudo ao mesmo tempo, sendo que é muito fácil sentir-me sobrecarregado e frustrado.

Claro que a definição de frustração é não correspondermos às nossas expectativas e normalmente o que está errado são as nossas expectativas…

Mas, quais eram as minhas expectativas?

O que representava uma semana produtiva para mim?

Não era algo que tivesse definido!

Tornou-se então claro que precisava de 1 métrica aceitável e de uma forma de fazer “tracking” do meu progresso nessa métrica.

A métrica que escolhi foi tempo (minutos). Claro que podemos gastar mal o nosso tempo e não é necessariamente sinónimo de eficiência, mas a minha experiencia é que se passar mais tempo em actividades produtivas, vai tender para ser muito melhor do que se não passasse esse tempo nessas actividades.

Estive a experimentar uma aplicação que registava tudo o que fazia no telemóvel, no pc e ainda tinha a possibilidade de registar eventos “off-line”. No entanto, senti que era uma invasão muito grande da minha privacidade e não era exatamente o que pretendia.

Depois pensei qual seria a forma mais simples de registar os dados das minhas actividades e processar essa informação em tempo real para ter dados úteis, que desse para ver o meu progresso diário, semanal, mensal e de semana para semana, mês para mês, etc.

A forma mais simples que encontrei de fazer isto, foi criar um Formulário no Google Forms e ligar a uma Folha de Cálculo no Google Sheets.

De forma resumida, no final de cada actividade que eu queira registar (ex.: Ir correr ou ver um vídeo de estratégia de poker), vou ao formulário (no telémovel ou no pc) e preencho A data, Tempo da actividade e tipo de actividade.

Depois posso ver como vai o progresso semanal ou mensal no Google Sheets.

Na primeira linha tenho um objectivo em minutos para cada actividade, que defini em relação ao que seria uma semana produtiva para mim, incluindo 3 streams e 1-2 dias livres. A ideia aqui, é ir aumentando estes valores à medida que vou atingindo novos picos de produtividade.

Em relação ao regresso das férias, decidi que na primeira semana pós férias, quero ter um mínimo de 25% das horas totais, na segunda semana 50%, na terceira semana 75% e daí para a frente tentar sempre fazer mais até às férias seguintes.

Ainda é muito cedo para saber se isto vai funcionar ou não, mas acho que é o caminho certo e mesmo que não funcione, vou aprender bastante com o processo e já deu para escrever um post novo! 😛

PS: Após escrever este post, meti mais 25 minutos de conteúdo e os números melhoraram! Gosto de ver os meus números a crescerem! 🙂