Quando comecei a jogar em 2005, ainda estávamos todos na comunidade a descobrir o Poker Online e ninguém falava em HUDs.

Depois começaram a surgir os Trackers (PokerTracker) que guardavam as nossas mãos e as permitiam analisar fora das sessões e mais à frente uns add-ons que podíamos comprar à parte para ter acesso a estatísticas em tempo real chamados HUDs (Heads-Up Displays).

Acho que cheguei a experimentar as versões Trial, mas nesta altura estava mais preocupado em aprender a jogar poker e aproveitar as promoções que havia nos vários sites disponíveis.

Só comecei a usar mais “a sério” estas ferramentas quando saiu o Holdem Manager em 2008. Tinha um interface mais “clean”, era mais fácil de usar e tinha tudo integrado.

Enquanto joguei profissionalmente foi uma ferramenta que sempre utilizei a um nível básico, mas nunca explorei a fundo.

Quando me perguntavam se para novos jogadores era fundamental ter HUD, a minha resposta era sempre que não! Para quem joga 1-2 mesas ao mesmo tempo, basta estar com atenção às mesas!

Já para os profissionais que jogam várias mesas ao mesmo tempo é outra história…

No Fundo o HUD permite aos profissionais jogar muito mais mesas do que poderiam jogar sem esta ferramenta, provavelmente o dobro, ou até o triplo! Isto, porque conseguem ter a informação necessária para tomar decisões com qualidade suficiente num número alto de mesas, aumentando assim o retorno da sessão.

Para além disso, o Tracker também permite estudar mãos de um determinado torneio, jogo ou jogador fora das mesas.

No fundo é algo que aceitámos como certo e já faz parte do quotidiano dos jogadores há alguns anos.

Ou pelo menos eu pensava que era até ver este post há 2 meses atrás:

No caso remoto de não saberem quem é o André Akkari, ele já ganhou uma bracelete no WSOP e é patrocinado pela PokerStars há vários anos. É um dos jogadores mais influentes no Poker Brasileiro e provavelmente Mundial.

Para além disso, a impressão que tenho dele é que é uma pessoa extremamente inteligente, disciplinada e que faz tudo a longo prazo.

Ao vê-lo a tomar esta posição pública relativamente aos HUDs, certamente deixou-me a pensar que informação é que ele teria que eu não tenho e qual será o futuro dos HUDs.

Entretanto a PartyPoker proibiu mesmo os HUDs e deixou de disponibilizar as hand histories individuais, o que inviabiliza os Trackers.

Image result for pokerstars

A PokerStars por outro lado, lançou um novo motor gráfico chamado “Aurora”, onde o software de apoio como os HUDs não funciona, mas penso que ainda esteja em Beta e não é obrigatório usar para já.

Parece realmente que existe a possibilidade de acabarem os HUDs e os Trackers como nós conhecemos e isto vai ter sérias implicações na economia do Poker.

Acho que também pode ser o fim de uma era dourada do Poker para a aprendizagem. Digo isto, porque hoje em dia podemos fazer análise das nossas mãos a fundo, filtrar por situações especificas e enviar as mãos para um coach nos analisar e ter feedback muito rápido. Sem estas ferramentas, não sei como vai ser…

Que é que vai acontecer se acabarem com as Hand Histories, Trackers e HUDs?

Industria de Software

O principal lesado, vai ser obviamente a industria de software que cria estas ferramentas.

Equipas/Staking

Penso que a seguir vão ser as equipas e grandes grupos de staking.

Nas equipas muitas vezes existe uma partilha de mãos entre todos os jogadores, ou seja um jogador vai ter acesso a todas as mãos que a equipa jogou contra um determinado jogador que até pode nunca ter jogado contra o membro da equipa.

Ao combinarem as mãos de todos os membros da equipa numa única base de dados, também consegues estudar um jogador a fundo e todos os membros da equipa beneficiam do conhecimento adquirido em como explorar o jogador em causa. A partilha de bases de dados é contra as regras das casas, mas as casas não têm forma de controlar quem o faz, pelo que é uma regra constantemente ignorada quando o benefício económico se sobrepõe à ética.

Isto é uma situação perigosa, porque dá uma vantagem muito grande e desonesta do grupo contra o jogador individual. A manter-se esta dinâmica das partilhas de mãos, provavelmente daqui a uns anos só teríamos equipas de poker e ninguém conseguiria jogar profissionalmente de forma individual.

Nas equipas mais fracas muitas vezes é mais fácil dar umas tabelas com ranges base e ensinar algumas regras aos jogadores em função das estatísticas do que ensinar propriamente a jogar Poker. Estas conseguem ser rentáveis a ter jogadores a jogar como robots em limites baixos e certamente vão ser afectadas de forma mais negativa neste aspecto.

Parte do trabalho das equipas é o de seleccionar os jogadores, que normalmente é uma mistura de resultados com análise de mãos de jogadores e todo o trabalho de análises mãos individualmente e coaching será provavelmente penalizado com o fim dos HUDs.

Jogadores Profissionais

O quão penalizados vão ser os jogadores profissionais, acho que vai depender do quão dependentes estão dos HUDs. Há alguns jogadores mais intuitivos que usam mais notas do que estatísticas e estes certamente vão ser beneficiados por esta mudança.

Já os jogadores que estão mais dependentes dos HUDs, provavelmente vão ter que baixar o número de mesas. Dito isto, também há o benefício de haver menos profissionais por torneios, já que todos vão ter que baixar o número de mesas e das equipas não terem tanta vantagem contra os jogadores profissionais que jogam de forma individual, pelo que sinceramente não sei se isto será positivo, neutro ou negativo para os jogadores profissionais.

Jogadores Recreativos

Embora muitos recreativos hoje em dia utilizem HUDs, a maior parte tem uma base de dados demasiado pequena para as estatísticas serem muito importantes e diria que vão ser beneficiados por esta mudança, já que vão ter menos profissionais por torneio.

Salas de Poker

Com menos profissionais por torneio, os recreativos vão jogar mais entre si, havendo menos cash-outs dos profissionais e gerando mais rake, pelo que diria que as salas vão ganhar mais a longo prazo.

Conclusão

Após falar com várias pessoas sobre o assunto, ouvir podcasts, ler artigos, etc, parece-me que a conclusão é que é necessário acabar com os HUDs para melhorar o ecossistema.

Espero que as salas implementem algum tipo de software onde possamos ver as mãos que jogámos online, mas não fazer download delas ou combinar com outros jogadores, porque rever as nossas mãos é algo que acho fundamental. Caso contrário, será necessário começar a gravar as sessões em vídeo e isto exige bastantes recursos do PC, é lento e ineficiente.

Vai ser certamente uma adaptação, mas ser jogador de poker é isso mesmo, adaptarmos-nos a cada situação e fazermos a melhor jogada!

Publicar como