O SCOOP de 2020 foi marcado pelo confinamento (Parte 1, Parte 2) onde estava com a minha mulher em casa a tomar conta da nossa filha que tinha 2 anos na altura. Houve algumas extensões das séries e mesmo assim não tive nenhum resultado de relevo. Foi bastante difícil a todos os níveis!

Este ano vinha de uma vitória e uma mesa final nas Carnaval Series e tinha decidido que ia abordar estas séries com mais moderação e não abusar tanto nos horários.

Próximas séries

O balanço das Carnaval Series foi bastante positivo, mas vai agora começar o SCOOP e estou com muita fome de vitórias!
Dito isto, vou atacar estas séries com mais moderação, tentando não passar as 6 mesas, o que é difícil quando vão haver tantos torneios de valor, mas tenho que me lembrar que muito do valor dos torneios para mim vem de jogar o meu A-Game durante o máximo de tempo possível e de conseguir explicar as minhas jogadas e interagir com os meus seguidores nos streams.

Era esse o plano, até num dos principais eventos do primeiro dia de competição ter ganho a medalha de prata!

Como era um torneio que dava bastantes pontos e a leaderboard das séries era uma novidade para mim, comecei a falar com algumas pessoas à minha volta sobre a hipótese de tentar lutar pela leaderboard.

Eu achava que tinha de jogar os eventos de €250, mas que era perdedor nesses eventos. No entanto, o meu coach e sócio na Evolution, o João “Soleej” Ferreira achava que eu era ganhador com um roi pequeno nesses limites e isso deu-me confiança para os jogar de cabeça erguida!

A Katerina achava que como tinha começado bem, que eu devia tentar!

Por fim, na minha última sessão com o Jared, ele disse que com o trabalho que fizemos nos últimos anos, eu já estava preparado para fazer sessões de 8 horas seguidas, 5x por semana se tivesse as minhas rotinas em ordem. Isto pode parecer algo banal, mas antes de começarmos esse trabalho, eu não conseguia estar concentrado durante tantas horas seguidas e foi um processo onde fui adquirindo estratégias para lidar com os pequenos desafios mentais que vão aparecendo e melhorando aos poucos!

Nesta altura estava um pouco indeciso se ia tentar aumentar substancialmente o meu volume e tentar lutar pelo pódio da leaderboard… No dia seguinte não houve resultados relevantes e estava mais virado para não me meter nessa loucura. No entanto, no dia 1 de Abril veio este resultado, que até parecia mentira! 😁

No dia 2 veio logo mais uma mesa final, fiquei em 10º no evento de Heads-UP e em 11º noutro evento, passando para 3º lugar na leaderboard e ficou bastante claro que eu ia all-in nisto.

O Meu all-in incluía no entanto muitas limitações. Eu tinha que descansar 1-2 dias por semana e na maior parte dos dias ia ter que acordar às 7:30 para tomar conta da minha filha independentemente das horas a que me tinha deitado no dia anterior.

Experimentei fazer um horário onde tentava dormia 2 ciclos de 90′ depois do almoço para complementar a deficiência dos ciclos de sonos durante a noite. Acho que era o melhor que podia ter feito com as minhas obrigações e aquilo que eu queria fazer, mas não é algo que seja sustentável durante muito tempo e mesmo 3 semanas foi bastante difícil para mim.

Ainda joguei no sábado, o que foi um erro, porque precisava mesmo de descansar.

Nos dias que se seguiram não houve mesas finais e acabei por sair do pódio da leaderboard. No entanto, já me tinha comprometido a tentar com tudo o que eu tinha e não desisti.

Como tinha decidido que estava All-In, a minha estratégia foi jogar mais mesas, os eventos todos e ser bastante agressivo nos últimos minutos de Re-Entries se ainda não tivesse dobrado para tentar maximizar o número de Deep Runs e Mesas Finais.

Em retrospectiva, acho que não devia ter jogado eventos de PLO, porque mesmo sendo fields pequenos, como não entendo nada do jogo, gasto muita energia para jogar esses torneios, que me baixam o rendimento nas outras mesas. Também não devia estar a jogar tantas mesas na maior parte dos dias. Eu consigo jogar A-Game de 6 mesas enquanto faço o stream, mas normalmente com 9 a minha precisão nas mesas já baixa e começo a cometer alguns erros custosos. Como estava muito cansado e ainda a jogar muitas mesas e formatos diferentes, acabei por chegar às Deep Runs exausto e sem grande energia para pensar.

Outra coisa que o Jared me disse, foi que ele achava que eu ia continuar a ter sempre muito sucesso na minha vida, por causa da minha capacidade de reflexão. Curiosamente durante o SCOOP também estive a ler o “Think Again” do Adam Grant que é um livro sobre esse tema.

Após alguma reflexão, o meu foco passou a ser em dar prioridade aos eventos mais caros, já que têm menos jogadores e a probabilidade de pontuar é mais alta, não passar o meu número ideal de mesas, que é 6 e focar-me mais nas deep runs, que é aqui que realmente consigo fazer a diferença!

No dia 12, já a jogar com a espada vermelha, surgiu uma medalha de prata num evento de €250, onde estive chip-leader durante uma boa parte da mesa final e estive all-in pelo ouro num Coin Flip que foi para o adversário. Depois desse all-in as stacks ficaram mais equilibradas e infelizmente ainda não foi desta que consegui o titulo.

https://twitter.com/andrebcoimbra/status/1381767870313562117

Passado mais uns dias, houve um 7º lugar num evento Ultra KO.

A minha estratégia para estes eventos em geral era para não me preocupar muito com os KOs até à mesa final, porque queria mesmo era ganhar a leaderboard e ainda gerou algumas deep runs, mas faltou aquela pontinha de sorte para finalizar!

A última mesa final desta aventura, deu uma medalhe de bronze, mas estivemos muito muito perto do ouro e fomos eliminados com uma badbeat grande (K6 vs Q6)!

https://twitter.com/andrebcoimbra/status/1383565992152879114

De qualquer modo, com badbeats, flips perdidos e nunca tendo ganho nenhum evento, foram as minhas séries de torneios mais incríveis de sempre!

Acho que foi uma combinação de todo o trabalho que tenho feito a nível mental com o Jared Tendler nos últimos anos, todas as rotinas que tenho desenvolvido dentro e fora das mesas, tudo o que tenho aprendido com o Soleej e o Ivanildo, o conteúdo de mesas finais que temos na equipa e a experiência que tenho ganho a jogar estes eventos. Ah, e sorte claro! 😉

No final das séries, mesmo não tendo conseguido chegar ao pódio da leaderboard, senti uma sensação de paz interior, porque sei que dei tudo!

O último Domingo

Por falar em dar tudo…, no último Domingo do SCOOP, tive uma quebra de tensão quando fui meditar antes de começar a sessão, estava com vontade de vomitar e não me conseguia concentrar. Ainda assim, como estava comprometido e não queria desistir depois de 3 semanas de muito esforço e sacrifício, sentei-me, abri o stream sem estar a falar e fui à luta com aquilo que tinha.

O início do stream foi horrível, mal me conseguia concentrar nas mesas e estavam a dizer que eu estava super pálido. Mesmo sem eu estar a falar, estavam umas centenas de pessoas a ver o stream! Provavelmente para ver se eu caía para o lado ou não 😂

Enquanto não estava com mãos, fechava os olhos e tentava focar-me em sentir o meu corpo e a minha energia interna. Depois nos intervalos bebi chá verde e fiz os exercícios de respiração do Wim Hof. Passado umas horas, não só estava a sentir-me melhor, como estava a sentir-me bem, mesmo sem tomar qualquer tipo de medicamento. Então cheguei a abrir 9 mesas e a jogar o meu A-Game. No chat havia algumas pessoas a dizerem que eu estava a jogar o meu melhor Poker de sempre e confesso que também senti isso. Em muitos casos, eu até disse quais eram as cartas dos adversários e acertei.

Já tinha ouvido o WIm Hof a falar sobre as experiências que tinha feito numa universidade onde injectaram uma toxina no sangue dele e ele só a controlar a respiração conseguia aumentar o sistema imunitário dele e anular o efeito da toxina, mas… não era algo real para mim… Até este dia, onde eu vi aquilo a acontecer comigo próprio! Ficou muito claro para mim que nós realmente temos muito mais controlo sobre o nosso sistema imunitário do que nós achamos.

Claro que não pretendo voltar a jogar quase a cair para o lado só para provar que consigo controlar o meu sistema imunitário e também não quero que ninguém jogue sem estar em perfeitas condições (talvez os meus adversários um bocadinho 😁), mas foi uma experiência de vida para mim conseguir superar aquele estado físico sozinho e sem medicação enquanto fazia o stream.

Próximas série

O plano para as próximas séries é como sempre jogar com mais moderação, mas desta vez a sério! Quero fazer sessões curtas na maior parte dos dias e estar bem focado para os Domingos e eventos de múltiplos dias.

Vemos-nos nos streams!